Unidades de ação

Declaração Filosófica das Unidades de Ação – UAs

Enquanto coordenadores das cinco UAs do CETRANS, Comunicação, Comunidade, Formação, Gestão e Publicação, acreditamos que as ações que realizamos são significativas para a divulgação e disseminação do conhecimento transdisciplinar.

Também reconhecemos que é apenas através da participação de todos os seus membros ativos que o CETRANS se torna uma realidade viva.
Dentro de nossas funções específicas, temos nos engajado na tarefa de pensar e refletir o CETRANS, planejar em conjunto e concretizar ações que possam fazer sentido a partir de uma perspectiva transdisciplinar, e que favoreça transforma��ões tanto em nós mesmos, como em nosso âmbito de ação, o que demanda, muitas vezes, desapego de nossa pequena liberdade em nome da liberdade da nossa alma e do nosso espírito.

Somos coordenadores das UAs atualmente, porque acreditamos que, algumas pessoas, se comprometidas com um ideal comum e munidas de um espírito inovador, crítico e criativo, são capazes de desenvolver um trabalho fecundo no sentido de investigar e divulgar a ontologia, a epistemologia, a metodologia e ações transdisciplinares.

É através de uma atuação engajada dos membros e da coordenação que o CETRANS pode cumprir sua função enquanto um centro de educação transdisciplinar, tanto no cenário brasileiro como no internacional e atualizar suas utopias pragmáticas.

Ana Karina Souza – UA Comunicação
Maria F de Mello – UA Formação
Vera Laporta – UA Comunidade
Vinicius dos Santos Almeida – UA Gestão
Vitória M de Barros – UA Publicação

Tem com função zelar pela identidade do CETRANS, pela divulgação e disseminação de suas ações e promover a interatividade com seu publico alvo, acadêmico ou não acadêmico. Este trabalho se desenvolve através de encontros presenciais e de ferramentas midiáticas: www.cetrans.com.br; cetrans.ning.com; cetrans@cetrans.com.br, e Boletim Interativo Sazonal e da manutenção do site.
Tem como função zelar pela credibilidade e finalidade do CETRANS, manter vivos a atitude e o espírito de convívio formuladas nos Parâmetros Normativos, promover o acolhimento e o entrosamento de seus membros e convidados, estimular e potencializar a participação destes e de pessoas interessadas em TransD e instigar a adesão de novos membros. Este trabalho se desenvolve em dinâmicas presenciais e virtuais.
Tem como função promover atividades que impulsionem o processo formativo e co-formativo de seus membros e de pessoas interessadas em TransD. Busca explorar os temas abordados de forma a articular razão sensível (imaginação e sentimentos), razão experiencial (vivências passadas, presentes e futuras); razão formal (conceitos, teorias e conteúdos) e disseminar a pesquisa, a atitude e a práxis TransD e na academia e fora dela.
A gestão do CETRANS se dá em duas dimensões: a de primeira e a de segunda ordem. Assim esta UA, por um lado tem como função organizar, planejar, controlar e dinamizar as ações das UAs e do CETRANS, de modo que estas se concretizem com fluidez e, por outro, trata da harmonização do sistema com seu ambiente, a inclusão do observador, sua estrutura autológica e seus processos de auto-organização e de auto-poiesis.
Tem como função viabilizar a publicaç����o em português de livros relevantes para a compreensão e aplicação da epistemologia, metodologia e ontologia transdisciplinares seja de autores nacionais ou estrangeiros.