O que é a TransD

A transdisciplinaridade é uma teoria do conhecimento, é uma compreensão de processos, é um diálogo entre as diferentes áreas do saber e uma aventura do espírito. A transdisciplinaridade é uma nova atitude, é a assimilação de uma cultura, é uma arte, no sentido da capacidade de articular a multirreferencialidade e a multidimensionalidade do ser humano e do mundo. Ela implica numa postura sensível, intelectual e transcendental perante si mesmo e perante o mundo. Implica, também, em aprendermos a decodificar as informações provenientes dos diferentes níveis que compõem o ser humano e como eles repercutem uns nos outros. A transdisciplinaridade transforma nosso olhar sobre o individual, o cultural e o social, remetendo para a reflexão respeitosa e aberta sobre as culturas do presente e do passado, do ocidente e do oriente, buscando contribuir para a sustentabilidade do ser humano e da sociedade.

Etimologicamente, trans é o que está ao mesmo tempo entre as disciplinas, através das diferentes disciplinas e além de todas as disciplinas, remetendo também à idéia de transcendência. O senso comum intui que todas essas inter-relações ocorrem no mundo e na vida. No entanto, uma vez que sempre seremos principiantes na compreensão, na incorporação e na implementação dessas inter-relações, devido à sua imensa complexidade, como levá-las à educa��ão e à pesquisa? É para responder a essa pergunta que, após revisitar, com respeito, rigor e inclusão as epistemologias, os métodos, as noções de valor, de sentido, o conceito de ciência, de pesquisa, de competência, os contextos, as estruturas e dados e percepções a respeito das dimensões internas do ser humano, a transdisciplinaridade traz sua própria contribuição integradora.

A partir do I Congresso Mundial da Transdisciplinaridade, realizado em Arrábida, Portugal – 1994 e do I Congresso Internacional, realizado em Locarno, Suiça – 1997, ambos organizados pelo CIRET – Centre International de Recherches et d’Études Transdisciplianaires de Paris e pela UNESCO, foram definidos os três pilares da metodologia transdisciplinar: a complexidade, a lógica do terceiro incluído e os níveis de realidade.

O olhar transdisciplinar nos remete a um todo significativo que emerge de um diálogo constante entre a parte e o todo, e os três pilares da transdisciplinaridade permitem que ela também encontre seu lugar na pesquisa e na aplicação. O olhar transdisciplinar busca encontrar os princípios convergentes entre todas as culturas, para que uma visão e um diálogo transcultural, transnacional e transreligioso possam emergir, o que leva também à relativização radical de cada olhar, mas sem cair no relativismo, uma vez que a transdisciplinaridade nos permite encontrar o mundo comum o/a concordia mundis e o terceiro incluído entre cada par de contraditórios.

Respeitando a atitude transdisciplinar _ rigor, abertura e tolerância _ o CETRANS procura cultivar a lucidez, a criatividade, a prudência e a ousadia em seus trabalhos, sejam eles de curto, médio ou longo prazo, visando contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade e do ser humano. Quando falamos de transdisciplinaridade, o que está entre, através e além das disciplinas, estamos colocando em evidência uma visão emergente e uma nova atitude perante o saber.

Para esse fim, o CETRANS se propõe a:

  • refletir sobre a epistemologia, a teoria e a metodologia transdisciplinar;
  • criar pontes entre a teoria e a prática, considerando os três pilares da transdisciplinaridade: complexidade, os diferentes níveis de realidade e a lógica do terceiro incluído;
  • promover eventos que estimulem a formação de uma comunidade transdisciplinar: congressos, reuniões, conferências, seminários, conferências e encontros virtuais e presenciais;
  • oferecer cursos formativos presenciais, semi-presenciais e a distância;
  • coordenar grupos de pesquisa, implementar e acompanhar a o desenvolvimento de projetos-piloto permeados pela transdisciplinaridade;
  • produzir, traduzir e editorar textos transdisciplinares;
  • manter e atualizar o site http://www.cetrans.com.br como espaço de registro, divulgação e troca transdisciplinares;
  • firmar parcerias com instituições, associações e núcleos nacionais e internacionais no desenvolvimento da atitude, de pesquisa, de ações e de projetos transdisciplinares.